terça-feira , dezembro 6 2016
Home / RN / Carnatal 2012: Polícia prende cambistas vendendo abadás falsificados do bloco Nana

Carnatal 2012: Polícia prende cambistas vendendo abadás falsificados do bloco Nana

Três cambistas foram presos por vender o material.
Representante do fabricante das camisas confirmou a falsificação.

Abadá original do Nana (Foto: Canindé Alves/ Destaque)Abadá original do bloco Nana que dá acesso ao sábado de Carnatal  (Foto: Canindé Alves/ Destaque)
A polícia apreendeu, neste sábado (8), 88 abadás com características diferentes das do modelo original, o qual dá acesso ao bloco Nana, um dos mais concorridos do Carnatal. Os 40 primeiros estavam com três cambistas que tentavam revendê-los na Avenida Bernardo Vieira, zona Oeste de Natal. Depois de prender o trio, a polícia chegou a um depósito que escondia outros 48. O fabricante dos abadás originais confirmou que o material apreendido não é autêntico.
“O representante da empresa veio a Natal e disse que os abadás são falsos. Agora estamos em busca de quem distribuiu esse material para os cambistas”, disse Sérgio Leocádio, delegado de falsificações e defraudações. Ainda segundo o delegado, os cambistas foram ouvidos na Delegacia de Falsificações e Defraudações e deverão ser liberados.
Segundo a assessoria jurídica da Destaque Promoções, organizadora do Carnatal, todos os anos a polícia constata a presença de quadrilhas que tentam fraudar a venda de abadás com a introdução produtos falsos no mercado.
“Essa prática é recorrente, mas com essa grande quantidade de abadás, não. Fazia tempo que a polícia não apreendia tantos abadás falsos. Ainda mais do Nana, que antes de começar o evento já estava com a venda dos abadás do sábado esgotada. Foram vendidos todas as 4 mil unidades”, comentou Canindé Alves, assessor jurídico.
Canindé disse ainda, que os foliões devem desconfiar das pessoas que tentam vender os abadás a preços muito diferentes dos praticados pela Central do Carnatal, ponto oficial de vendas. Antes do início da micareta cada abadá custava R$ 200. “O folião deve ficar atento ao material que está comprando, se tem o selo de autenticidade, e sempre ter cuidado quando a compra for feita a cambistas”, enfatizou.
Do G1 RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.