domingo , dezembro 4 2016
Home / variedades / Nossa vida é mesmo uma novela: o entretenimento “Novela” é o terceiro hábito nacional

Nossa vida é mesmo uma novela: o entretenimento “Novela” é o terceiro hábito nacional

Só perde para comer e dormir.
getImageObj.aspx  e1349285037102 Novela é 3º maior hábito nacional: só perde para comer e dormir
Marcelo Novaes e Letícia Isnard em Avenida Brasil (Foto: Raphael Dias/TV Globo)
O brasileiro vê mais novela do que trabalha. Sabe mais de mocinhas e vilãs do que das últimas novidades das gândolas e vitrines. Passa mais tempo acompanhando folhetins do que cuidando de si próprio.
Segundo a Globo, assistir a novelas é o terceiro maior hábito nacional. Só perde para comer e dormir.
A tese foi defendida pelo diretor da Central Globo de Marketing, Anco Saraiva, no Maximídia-2012, evento que reuniu nesta semana veículos de comunicação e mercado publicitário, em São Paulo.
Segundo Saraiva, somente as novelas da Globo atingem 87,1% da população brasileira em um mês. Ou seja, no período de 30 dias, 160,1 milhões de pessoas assistem a pelo menos um capítulo das cinco novelas da emissora.
“A novela é um hábito de comportamento nacional diário”, disse Saraiva.
De acordo com o executivo, nenhum programa regular de televisão consegue tal êxito no mundo Ocidental.
Saraiva mostrou dados dos Estados Unidos, “o país da televisão”, para defender o poderio da telenovela latino-americana.
Neste ano, o programa regular mais visto nos EUA foi American Idol, com 19,811 milhões de telespectadores. A novela das nove da Globo registra quase o dobro disso (35,606 milhões de telespectadores em todo o país, em fevereiro). E vai ao ar todos os dias.
A TV americana, no entanto, tem transmissões eventuais que superam as novelas da Globo: o Superbowl, a final do campeonato de futebol americano, tem mais de 100 milhões de telespectadores. A cerimônia do Oscar é vista por quase 40 milhões.
Saraiva revelou que em  2007, no final de Paraíso Tropical, o sistema elétrico nacional chegou a tomar medidas de emergência. Temia um apagão por causa da grande quantidade de televisores ligados.
“A ficção é tão importante para o ser humano quanto comer e beber, e a novela ocupou esse espaço”, concordou o autor Walcyr Carrasco, presente ao debate sobre o sucesso das telenovelas.
Para Carrasco, a internet não é concorrente da telenovela. “A novela não perdeu, ela ganhou com a internet, passou a repercutir mais. Agora, não é só a vizinha fofoqueira que fala da novela, é uma rede inteira.”
noname3 e1349284806836 Novela é 3º maior hábito nacional: só perde para comer e dormirFLORES – Maria Flor (ao centro) em cena de Do Amor, série de 13 episódios que estreia dia 9 no Multishow. Na comédia romântica, a atriz é uma designer que reencontra o ex-professor de literatura (Armando Babaioff), com quem engata um namoro. A série foi concebida pela atriz, que dirigiu algumas cenas. A direção-geral e o roteiro final ela entregou à mãe, Marcia Leite (Foto: Divulgação/Multishow)
Fonte: R7

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.