domingo , dezembro 4 2016
Home / Justiça / Mensalão: STF condena José Dirceu por compra de votos

Mensalão: STF condena José Dirceu por compra de votos

Com o voto do ministro Marco Aurélio Mello, o ex-chefe da Casa Civil no governo Lula José Dirceu foi condenado, na tarde desta terça-feira (9), na 33ª sessão de julgamento do mensalão, pelo crime de corrupção ativa pela maioria dos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal).

Seis dos dez ministros que compõem a Corte estão convencidos que Dirceu foi o responsável pelo esquema de distribuição de propina a parlamentares por meio das empresas do publicitário Marcos Valério. Último a votar, o ministro Marco Aurélio afirmou acreditar que a cúpula do PT atuou dentro do Congresso Nacional no esquema.

— Nós sabemos que ao assumir o poder, o PT realmente buscou uma base de apoio no Congresso Nacional. E buscou esse apoio o desconfigurando.

Também, para Marco Aurélio, Dirceu “homologava os acordos” de compra de votos. Dessa forma, o ministro considera impossível acreditar na tese da defesa de que o valerioduto serviu para formar caixa-dois a partidos da base aliada.

— Não podemos, diante da disputa, imaginar partidos altruístas que se socorrem mutuamente. E se socorrem em cifras altíssimas, pelo menos para nós mortais.

Cinco ministros, Rosa Weber, Luiz Fux, Cármen Lúcia, Gilmar Mendes e Celso de Mello, seguiram o relator Joaquim Barbosa e consideraram Dirceu culpado. O revisor Ricardo Lewandowski e Dias Toffoli inocentaram o acusado. O ex-presidente do PT Jose Genoino e o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares também foram condenados.

Para Marco Aurélio, Genoino também ajudou a articular o esquema.

—José Genoino era o interlocutor do grupo. Era o presidente do partido que estava envolvido nessa tramoia.

Com a decisão do plenário, vence a tese de que Dirceu orquestrou o esquema de compra de votos no Congresso Nacional. Em seu voto, Barbosa deixou claro que não tinha dúvidas da participação dos petistas no esquema.

— Considero impossível acolher a tese de que José Dirceu simplesmente não sabia que Marcos Valério vinha efetuando pagamentos em espécie em nome do Partido dos Trabalhadores, a líderes da nova base aliada.

Já para o revisor Ricardo Lewandowski e o ministro Dias Toffoli disseram não encontrar provas para a condenação de Dirceu. Ambos, no entanto, condenaram Delúbio Soares.

Os dois último ministros a votar até agora, Gilmar Mendes e Marco Aurélio, destacaram que não é crível a tese de que Delúbio teria orquestrado o esquema sozinho, sem as ordens de Dirceu. Em seu voto, Gilmar Mendes destacou que as testemunhas relataram que Delúbio sempre reportava as negociações à Dirceu.

Nesta subfatia do julgamento que trata sobre a compra de votos de partidos da base aliada, apenas dois réus, a ex-gerente financeira de Marcos Valerio Geiza Dias e o ex-ministro dos Transportes Anderson Adauto, foram absolvidos. Surpreendendo o plenário, Marco Aurélio foi o único a condenar Geiza Dias.

Fonte: R7

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.