sábado , dezembro 10 2016
Home / Futebol / Flamengo joga bem, mas tropeça em casa contra o Bahia

Flamengo joga bem, mas tropeça em casa contra o Bahia

Flamengo e Bahia empataram sem gols na partida disputada, nesta quinta-feira, à noite, no Engenhão, na abertura da 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado frustrou a torcida rubro-negra, que esperava um desempenho melhor da sua equipe, principalmente após o bom futebol mostrado nas últimas rodadas.

O time comandado por Dorival Júnior foi dominado no primeiro tempo, mas melhorou na etapa final, com a entrada de Adryan. Sem Vágner Love, suspenso, a equipe rubro-negra mostrou pouca objetividade no ataque.

Já o Bahia se mostrou uma equipe determinada que soube se defender bem, embora tenha desperdiçado algumas chances para definir o resultado a seu favor.

Na próxima rodada, o Flamengo enfrenta o Corinthians, no Pacaembu. O Bahia recebe o Fluminense, no Pituaçu.

O jogo – O Flamengo começou a partida no ataque e, antes do primeiro minuto, os laterais Wellington Silva e Magal já haviam sido acionados e criaram jogadas de perigo para a defesa baiana.

Preocupado com a pressão exercida pela equipe carioca, o Bahia adiantou a marcação para tentar dificultar a troca de passes por parte da equipe carioca. E aos três minutos, o time dirigido por Jorginho chegou, pela primeira vez, na área rubro-negra, através do volante Diones que mandou uma bomba que passou bem perto do gol defendido por Felipe.

A resposta do Flamengo veio no minuto seguinte. Renato Abreu foi derrubado na entrada da área. Ele mesmo cobrou e obrigou o goleiro Marcelo Lomba a fazer uma defesa difícil.

O Bahia atuava de forma cautelosa e deixava apenas o atacante Elias entre os zagueiros cariocas. O Flamengo tentava sufocar o adversário, adiantando Cleber Santana e Léo Moura para perto dos atacantes Hernane e Liedson. Aos 12 minutos, Léo Moura tentou uma jogada individual, mas caiu ao se chocar com um marcador dentro da área. A torcida rubro-negra pediu a marcação de pênalti, mas o árbitro não viu irregularidade no lance.

Aos 16 minutos, os jogadores do Bahia também pediram a marcação de uma penalidade máxima, depois de uma queda de Gabriel, na área, mas nada foi marcado. Logo depois, o técnico Jorginho foi obrigado a queimar uma substituição, porque o atacante Elias sentiu um problema na coxa esquerda. Cláudio Pitbull entrou em seu lugar.

A equipe dirigida por Dorival Júnior encontrava dificuldades para escapar da marcação baiana. E o time visitante aproveitava as falhas de marcação do Flamengo para criar jogadas perigosas. Aos 25 minutos, após cobrança de escanteio, o zagueiro Titi cabeceou e a bola passou raspando à trave defendida por Felipe. Três minutos depois, Cláudio Pitbull arriscou de fora da área, e exigiu grande defesa do goleiro Felipe. O Bahia era mais objetivo e aos 33 minutos, Hélder também tentou de longe e assustou Felipe. O goleiro reclamou da desatenção da zaga.

O Flamengo continuava inteiramente perdido em campo, permitindo que o Bahia tocasse a bola com liberdade. Aos 34 minutos, Zé Roberto arrancou do meio-campo e rolou para Cláudio Pitbull mandar uma bomba, mas a bola acabou saindo.

Só aos 41 minutos é que o Flamengo voltou a pressionar, com uma investida de Cleber Santana que conduziu a bola desde a intermediária, mas concluiu nas mãos do goleiro Marcelo Lomba. O lance animou a equipe da Gávea que voltou a incomodar com cabeçada de Liedson, após cruzamento de Wellington Silva.

No último lance do primeiro tempo, Renato Abreu chutou forte, a bola desviou na zaga e obrigou Marcelo Lomba a fazer uma grande defesa, evitando o primeiro gol da equipe carioca.

O Flamengo voltou para o segundo tempo com Adryan no lugar de Hernane. E o início da segunda etapa mostrou um Flamengo mais rápido no toque de bola, enquanto o Bahia mantinha a mesma filosofia do primeiro tempo, com forte marcação e saída rápida para o ataque.

Aos seis minutos, Cleber Santana mandou uma bomba de fora da área e acertou o travessão. O lance fez a torcida rubro-negra se animar e passar a incentivar o time rubro-negro. Dois minutos depois, Adryan puxou o contra-ataque e serviu para Cleber Santana que concluiu para fora.

Aos 12 minutos, os jogadores do Flamengo voltaram a pedir a marcação de pênalti quando a cabeçada de Adryan bateu no braço de Diones, mas o árbitro considerou o lance como acidental.

O técnico Jorginho trocou Zé Roberto pelo experiente Kleberson, numa tentativa de tentar retomar o controle do meio campo, já que o Flamengo, depois da entrada de Adryan, melhorou muito de produção.

Aos 18 minutos, o jovem atacante rubro-negro desperdiçou uma ótima chance para marcar. Ele cabeceou para fora quando estava diante de Marcelo Lomba. Um minuto depois, foi a vez de Gabriel perder uma grande oportunidade, Ele recebeu ótimo lançamento de Kleberson, mas chutou em cima do goleiro Felipe.

Dorival Júnior colocou o atacante Wellington Bruno, que veio do Ipatinga, no lugar de Cleber Santana, recuando Adryan para a armação. A torcida não gostou da saída de Santana e vaiou o técnico Dorival Júnior.

A partida caiu de ritmo, uma vez que os dois times passaram a encontrar mais dificuldades para chegar à área adversária. Aos 35 minutos, o árbitro Wagner Reway interrompeu a partida por causa de um torcedor que estava usando laser para tentar atrapalhar o time baiano.

Na última tentativa para mudar a sorte da partida, o técnico Dorival Júnior colocou Nixon no lugar de um apagado Liedson. Nixon, aos 47 minutos, arriscou de fora da área, mas Marcelo Lomba defendeu sem dificuldades, no último lance da partida.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.