sexta-feira , dezembro 2 2016
Home / Política / Cordel em sala de aula debate temáticas eleitorais

Cordel em sala de aula debate temáticas eleitorais

Um projeto desencadeado por ação de monsenhor Expedito, nos anos 1970, mostra como os eleitores podem fazer para aplicar melhor seu voto e agir com cidadania nos dias de hoje. O pedagogo pós-graduado em História do Nordeste, Hugo Tavares Dutra, desenvolve o projeto Cidadania e Eleição que começou em Santa Cruz, interior do Estado,  no ano de 2004, e neste ano está presente em cerca de 30 escolas.
Literatura de Cordel auxilia jovens para a compreensão sobre política na vida de cada um.Literatura de Cordel auxilia jovens para a compreensão sobre política na vida de cada um.
Para propagar as informações sobre o período eleitoral, o projeto desenvolve cordéis e CDs abordando, de modo popular, assuntos que muitas vezes a população deixa em segundo plano.

Para isso, Hugo Dutra escreve os cordéis e, todos os anos de eleições, são feitas palestras, em diversos municípios do Rio Grande do Norte, para divulgar o projeto e levar esses assuntos à população local, visando maior informação desse público sobre a escolha dos candidatos.

O Cidadania e Educação funciona com apoio dos membros locais do  Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública no RN (Sinte/RN); comerciantes locais, que patrocinam as produções; além de associações e uma rádio comunitária.

A ideia do projeto veio, segundo Hugo Dutra, para além de estimular esse conhecimento nas pessoas, da iniciativa de continuar um projeto desenvolvido por monsenhor Expedito Sobral de Medeiros, ainda nos anos 1970, durante a Ditadura Militar. “Nesse projeto, o monsenhor fazia um processo de conscientização aos cidadãos”, conta o pedagogo.

Contando sobre o início do projeto, Hugo relembra que no primeiro ano apenas uma cartilha foi feita mas o projeto logo obteve apoio. “Em 2004 a gente fez uma cartilha e, já nas eleições seguintes, em 2006, fizemos onze cartilhas, já contando com a parceria do Sinte”, disse.

Adriano AbreuHugo Tavares Dutra diversificou sua produção sobre política com músicas bem humoradasHugo Tavares Dutra diversificou sua produção sobre política com músicas bem humoradas
Utilizando-se das palestras para divulgar o conteúdo do material produzido, o projeto também busca professores interessados nas cartilhas e CDs feitos para usar em sala de aula. “Geralmente nessas palestras passamos o conteúdo e depois os professores procuram a gente para utilizar os cordéis nas suas aulas”, disse o Hugo Dutra.

Sobre os temas, ele disse que costumam abordar um a cada ano eleitoral. O título deste ano é “Ficha limpa – ficha suja: eleitor ou candidato?” no qual trata da Lei da Ficha Limpa, aprovada em 2010. O cordel das eleições passadas (2010), “Eu voto. Tu votas. Ele(a)s se elegem”, trazem no título a importância e a influência do voto de cada cidadão.

Neste ano o Projeto Cidadania e Eleição está mais presente nas regiões do Trairi, Seridó e Potengi, todas no interior do RN, com cerca de 30 escolas utilizando os cordéis e CDs.

Com o material bem aceito no município de origem e também em Natal, o autor das cartilhas viu a necessidade de dinamizar as músicas para que a população tivesse maior interesse no material. “Para tirar a monotonia, colocamos diversos ritmos musicais no CD” disse o pedagogo.

Com 40 mil cartilhas e 2 mil CDs lançados, o projeto que já teve música aplicada em prova de vestibular do IFRN, em 2010, reveu a necessidade e objetivo das rádios comunitárias como essencial na propagação de conteúdos importantes aos cidadãos,  o pedagogo e pós-graduado em História do Nordeste, como participante do Cidadania e Eleição, diz que mudanças conscientização da população local já são notáveis. “Esperamos que o projeto continue e aconteça nas próximas eleições, mas queremos lançar, em 2014, uma edição especial, pelos 10 anos do projeto e precisamos de mais apoio e patrocinadores”, destacou o pedagogo Hugo Dutra.

 
Fonte: Tribuna do Norte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.