domingo , dezembro 4 2016
Home / Saúde / Conheça os quatro maus hábitos que prejudicam a perda de peso

Conheça os quatro maus hábitos que prejudicam a perda de peso

Se esforça mas não vê os resultados que deseja? (Foto: iStock)

Superar atitudes prejudiciais à saúde e perder aqueles quilinhos insistentes e irrtantes somente com a força de vontade pode ser uma tarefa muito difícil. Diversas vezes nos vemos realizando inúmeras atividades físicas, deixando de comer o que nos agrada mas engorda, substituindo por outros alimentos; e, mesmo assim, não conseguimos alcançar o resultado desejado. Na verdade, ao mesmo tempo que policiamos nossas ações para evitar cometer os “pecados da dieta”, deixamos passar algumas outras manias e vícios que, sem que percebamos, nos atrapalham.
Para corrigir os hábitos incoscientes que sabotam nossa dieta, veja algumas dessas manias e saiba como evitá-las:



Mau hábito: Comer coisas “rápidas”


Todas já caímos nessa armadilha: você está atrasada para o trabalho, então toma um café e come um pãozinho na rua. As crianças vão ao curso após a escola, então pega algo para viagem. Ao viajar, você para numa loja de conveniência e se enche de comidas que fazem mal para a sua saúde.
Acontece que, mesmo substituindo refeições inteiras por lanchinhos rápidos acreditando que comendo menos engordamos menos, acabamos consumindo coisas que não trazem as propriedades nutricionais necessárias ao corpo e, pior ainda, são fonte daquelas gordura que irá parar nos lugares que você menos deseja (como quadril, pneuzinhos, coxas…). Além disso, se a refeição não traz saciedade completa, a sensação de fome volta mais cedo, e a tendência de fazer “lanchinhos” da tarde é maior.
Eles podem parecer práticos por serem fast food, mas estão sabotando sua dieta. (Foto: iStock)

Como parar


Comer com pressa é um hábito que pode fazer estrago nos seus objetivos de saúde e beleza. Mas existem formas de se combater a conveniência dos alimentos industrializados: se você tem maçãs, cenouras, barras de cereal e água em mãos, é menos provável que você faça paradas não-planejadas. Além disso, se você sabe que a próxima semana vai ser cansativa, prepare refeições fáceis e rápidas em casa com antecedência. Dessa forma, você come algo saudável e evita o fast-food entre as atividades.

Mau hábito: “Pular” uma atividade física

Embora a nutrição seja muito importante nos esforços para melhorar a dieta, o exercício também é essencial para alcançar bem estar prolongado e perder peso. Tanto planejar refeições como levantar peso requerem dedicação, mas somente um deles vai fazer você suar e estimular sua circulação sanguínea. Se você está “pulando” exercícios, provavelmente você irá demorar mais para ver resultados mais evidentes. Não fuja da academia. Ela é a sua maior aliada para perder peso. (Foto: iStock)
Como parar

Existem dois tipos de pessoas propensas a evitarem a atividade física: aquelas que ainda não conseguiram fazer do exercício uma prioridade diária, e aquelas que se tornaram entediadas com a mesma rotina.
No primeiro caso, quando você está dando início a um novo sistema de atividade, é extremamente importante estabelecer metas pequenas e ao seu alcance para medir o progresso todos os dias. Manter um cronograma de quando você se exercita pendurado em alguma parede ajudará a se manter focada em criar um hábito saudável duradouro.
Se você já se está se exercitando na academia por um tempo e ficou desmotivada com o tempo, considere mudar sua rotina e incluir incentivos para testar as próprias habilidades. Nunca fez ioga? Complete um mês de aulas e faça uma massagem no final. Acha que odeia pedalar? Comprometa-se a ir ao trabalho de bicicleta por uma semana e somente então compre aquela nova bolsa ou jeans. Quando você perde a motivação interna, adicionar incentivos de fora podem lhe dar o estímulo necessário para retomar seu objetivo.

Mau hábito: Comer compulsivamente

À primeira vista, a análise comportamental da alimentação inconsciente parece simples. Comida tem um gosto bom, principalmente os petiscos muito salgados ou doces que comemos na frente da televisão. É óbvio que existe uma recompensa imediata e poderosa no sabor e na textura do que você escolhe para comer. O que talvez você não perceba é que também existe outra causa em jogo. Ao analisar os momentos em que você come de forma compulsiva, você vai perceber que eles geralmente ocorrem em sincronia com outro estímulo: muitas de nós recorremos à comida quando as coisas não estão bem ou quando estamos entediadas. Talvez você procure aquele petisco quando recebe uma má notícia, ou sempre tomou sorvete antes de dormir. Essas práticas estão enraizadas e podem ser difíceis de corrigir. Tristeza? Raiva? Tédio? Por quais motivos você come? (Foto: iStock)

Como parar

Observar a alimentação indevida e criar incentivos para evitar os petiscos pode ajudar a dominar seu comportamento. Saiba perceber as causas desse comportamento quando elas acontecem e trace o objetivo de manter essas comidas longe de casa. Pense sobre o que você vai comer e estabeleça a metas para evitar a alimentação sem sentido. Quer assistir seu programa de TV favorito ou colocar um álbum para o seu iPod? Prive-se desses pequenos luxos até que tenha alcançado sua meta de alimentação ponderada por uma semana. Incluir uma recompensa mais eficaz do que o sabor da comida pode ajudá-la a evitar muitas calorias extra. Você também pode começar a praticar um hábito saudável como alternativa para enfrentar os tempos difíceis no lugar da comida. Experimente escrever um diário, meditar, telefonar para uma amiga ou sair para caminhar em vez de fazer aquela boquinha reconfortante.
Mau hábito: Dormir pouco

Ir para a cama tarde e acordar cedo é uma prática extremamente prejudicial à saúde, mas comum para a maioria de nós. Sabemos que o sono nos ajuda a manter o organismo regulado e a sermos produtivos. Mas com tantos compromissos profissionais, atividades em família, eventos sociais e academia, quem tempo para dormir uma boa noite de sono?
Assistir televisão antes de dormir dificulta o sono. (Foto: iStock)
Como parar

Os ciclos de sono são geralmente programados quando somos jovens. Se você pensar sobre isso, poderá lembrar que tinha uma vida noturna no colegial ou acordava cedo durante a faculdade. Seu corpo encontrou um ritmo e fica feliz seguindo ele. Como ficar acordada é um comportamento difícil de mudar, ao tentar melhorar seus hábitos de sono é preciso ir aos poucos. Estabeleça um horário de dormir e mantenha-o; isso ajudará a preparar seu cérebro e seu corpo para o descanso. Escove os dentes, lave o rosto, leia um livro, ou medite para acalmar seu corpo. Evite olhar para o computador ou tela de TV logo antes de dormir, pois isso pode dificultar que você adormeça. Também ajuda reservar o seu quarto só para dormir: relegue a televisão, videogame e escritório ao restante da casa.
Após conseguir manter a rotina de horário, procure dormir 5 minutos antes ou acordar 5 minutos mais tarde do que o normal. Quando você já tiver dominado esse cronograma por alguns dias, adicione mais 5 minutos de soneca. Pequenas mudanças como esse podem levar a grandes resultados. Mantenha a rotina por um mês e você terá ganhado mais de uma hora de descanso rejuvenescedor!

Fonte: Yahoo! Brasil.

Veja também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.