quinta-feira , dezembro 8 2016
Home / Polícia / Vigilante é morto por policial federal no Pará

Vigilante é morto por policial federal no Pará

Um vigilante foi assassinado na manhã desta segunda-feira (24), na Praça do Mirante, centro da cidade de Santarém, baixo amazonas paraense. A vítima foi atingida com duas balas, disparadas por um policial rodoviário federal que estava de férias na cidade. O acusado se apresentou espontaneamente a polícia e deve responder ao processo em liberdade. 
De acordo com as investigações, a vítima, David Martins dos Santos, 37 anos, que trabalhava como vigilante da praça, estaria revistando um grupo de quatro homens, entre eles, dois menores, que estaria usando drogas no local. Armado, o vigilante pediu a identificação dos suspeitos. Enquanto esparava pelos documentos, guardou o revólver que portava. Neste momento, o policial federal, que percebeu a movimentação, interviu na ação. “Ele se apresentou como policial federal e mandou que o vigilante levantasse os braços. Mas o vigilante tentou sacar novamente a arma e o policial fez dois diparos”, diz o delegado Tiago Rabelo, da 16ª Seccional da Polícia Civil de Santarém.
No momento do crime, o policial federal estava vestido a paisana, mas portava a arma ponto 40, de uso exclusivo da polícia, com a qual efetuou os disparos. O vigilante portava revólver 38, de numeração raspada. As armas foram apreendidas e encaminhadas para perícia.
De acordo com a polícia, duas mulheres e três rapazes que também estavam no local co crime foram encaminhados a delegacia para prestar depoimento.
“A polícia vai pedir informações para a PR de Santarém, que nos adiantou que o acusado é de Belém”, diz o delegado, que explica que o inquérito será instaurado, mas que o acusado não será detido e pode sair da cidade a qualquer momento. “Ele se apresentou espontaneamente e fez o relato do caso. Quando a pessoa se apresenta, ela responde em liberdade, caso o juiz não decrete prisão preventiva”.

Fonte: G1 PA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.