terça-feira , dezembro 6 2016
Home / Política / Oposição quer que o STF investigue Lula depois do julgamento do Mensalão

Oposição quer que o STF investigue Lula depois do julgamento do Mensalão

Em nota conjunta divulgada nesta terça-feira (18), os partidos de oposição PSDB, DEM e PPS anunciaram que deverão pedir ao Ministério Público investigações sobre o suposto envolvimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no mensalão logo após a conclusão do julgamento do caso no Supremo Tribunal Federal.

O pedido se baseia em reportagem publicada pela revista “Veja” do último fim de semana, segundo a qual o operador do mensalão, Marcos Valério, tem dito a familiares e amigos que Lula seria o “chefe” e “fiador” do suposto esquema de desvio de recursos públicos, lavagem de dinheiro e compra de apoio político no início de seu governo, entre 2003 e 2005.

Além de cobrar explicações de Lula, os partidos afirmam que o silêncio do ex-presidente sobre a denúncia é “ensurdecedor”. As legendas dizem que ele “deveria ser o maior interessado em prestar esclarecimentos sobre fatos que o envolvem diretamente”. Desde a publicação da reportagem, Lula não se manifestou sobre o assunto. Procurada nesta terça, a assessoria do ex-presidente disse que ele também não comentaria a intenção da oposição de que ele seja investigado.

A denúncia do Ministério Público que levou à ação 470, do mensalão, não incluiu Lula entre os acusados. Segundo a Procuradoria-Geral da União, não havia indicios suficientes para culpar o ex-presidente. Na época do escândalo, Lula dizia desconhecer compra de apoio político; depois admitiu que repasses a políticos eram de caixa dois (dinheiro não declarado doado a campanhas eleitorais); e posteriormente, atribuiu as denúncias a uma tentativa de tirá-lo da Presidência.

A nota da oposição diz que “já não surte mais efeito, especialmente depois que o Supremo Tribunal Federal comprovou a existência do ‘mensalão’ e já condena mensaleiros, a tese defendida pelo PT, de que tudo não passava de uma farsa montada pela imprensa e pela oposição para derrubar o governo Lula”.

“O ex-presidente já não está mais no comando do país, mas nem por isso pode se eximir das responsabilidades dos oito anos em que governou o Brasil, ainda mais quando há suspeitas que pesam sobre o seu comportamento no maior escândalo de corrupção da história da República”, completa o texto.

Os partidos também cobram de “Veja” os “elementos” que sustentam a reportagem. Segundo o jornalista Ricardo Noblat, do jornal “O Globo”, a revista gravou entrevista com Valério, mas não divulgou as declarações que acusam o ex-presidente por um acordo com seu advogado.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.