domingo , dezembro 11 2016
Home / Nacional / O golpe do falso emprego: Justiça denuncia quadrilha no Rio de Janeiro

O golpe do falso emprego: Justiça denuncia quadrilha no Rio de Janeiro

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) pediu, nesta quarta-feira (19), à Justiça, que sejam decretadas medidas cautelares de proibição de prestação de serviços no ramo de recrutamento de pessoal contra Fernando Lewkowickz, Vivian Ferreira da Silva, Wilson Brum da Silveira Neto, Carlos Daineze e Maximiliane Silva.
Foto: Divulgação De acordo com o MPRJ, os cinco trabalhavam na empresa RH Prime Consultoria em Recursos Humanos e aplicavam, em diversas pessoas, “o golpe do falso emprego”. Os envolvidos foram denunciados por formação de quadrilha e estelionato pelo Promotor de Justiça Alexandre Themístocles de Vasconcelos, titular da 6ª Promotoria de Investigação Penal da 1ª Central de Inquéritos.
Segundo com a Ação Penal, para executar os crimes, a quadrilha acessava, indevidamente, o banco de currículos disponibilizado no site de uma empresa e depois convocavam as vítimas para supostas entrevistas de emprego. A fraude era incrementada pela ampla divulgação do site: http://www.rhprimerh.com.br/ na rede mundial de computadores, conforme o texto da denúncia.
No dia 12 de setembro, cumprindo mandado de busca e apreensão, agentes da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI) do Ministério Público foram à sede da empresa, localizada na Avenida Rio Branco, nº 131, sala 801, Centro e apreenderam materiais que comprovam que a quadrilha chegou a lucrar, nos primeiros dez dias de setembro, cerca de R$10 mil com os golpes. Na ocasião, sete pessoas que estavam no local para realizar a falsa entrevista de emprego, foram salvas do golpe.
O Promotor de Justiça Alexandre Themístocles solicita que as outras vítimas enganadas pela RH Prime entrem em contato com a Ouvidoria do MPRJ através do telefone 127. 
Fonte: www.mancheteonline.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.