quinta-feira , dezembro 8 2016
Home / Poemas e poesias / No punho da minha rede deixei um nó por lembrança.

No punho da minha rede deixei um nó por lembrança.

Parti de lá muito cedo
Mesmo me achando inseguro
Em busca do meu futuro
Encarei o tal degredo
O destino com seu dedo
Cutucou minha esperança
Quebrei a ponta da lança
Da saudade na parede
No punho da minha rede
Deixei um nó por lembrança.

Deixei meu lar e meus pais
Chorosos lá no terreiro
Me fiz de forte guerreiro
Pra não escutar seus ais
Hoje estou longe demais
Mesmo assim a dor me alcança
E toda noite ela avança
Com insaciável sede
No punho da minha rede
Deixei um nó por lembrança.
(Mote do poeta Dedé Monteiro)

Glosas do poeta de Sobradinho-Caruarú, Wellington Vicente, filho do cantador Zé Vicente da Paraíba.
Porto Velho, 06/09/2012.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.