domingo , dezembro 4 2016
Home / Polícia / Lavrador confessa à polícia ter matado a mulher e o cachorro

Lavrador confessa à polícia ter matado a mulher e o cachorro

Manoel Justino confessou ter matado a mulher no RN (Foto: Cedida/Polícia)
Manoel Justino se entregou à polícia confessou ter matado a mulher e o cachorro (Foto: Cedida/Polícia)
O agricultor Manoel Justino de Almeida, de 36 anos, confessou à polícia do Rio Grande do Norte que matou a própria mulher, a dona de casa Maria José da Silva de Almeida, e o cahorro da família na cidade de Lagoa Salgada, distante cerca de 80 quilômetros de Natal. Os crimes foram cometidos no dia 31 de agosto e Manoel Justino se entregou à Polícia Civil nesta quinta-feira (6), quando resolveu confessar os crimes.

                         

Maria José da Silva foi morta quando dormia na cama do casal com tiro na cabeça. Manoel Justino matou o cachorro da família com um golpe de enxada na cabeça. O animal foi enterrado no quintal da casa onde moravam, no sítio Felizbela, zona rural de Lagoa Salgada.

Após cometer os crimes, Manoel Justino chamou a polícia e disse que a família foi vítima de um latrocínio. “Inicialmente, ele alegou que no dia 31 de agosto dois homens retiraram as telhas da casa deles e anunciaram um assalto. O Manoel chegou a informar que os supostos criminosos tinham roubado a quantia de R$ 2.350 e uma moto de Maria José. Para piorar, o Manoel relatou à polícia que não reagiu ao ver a mulher morta porque tinha levado uma coronhada na nuca”, falou o delegado Raimundo Rolim de Albuquerque Filho, que elucidou o crime.

Já na segunda-feira (3), o delegado Rolim foi à casa de Manoel Justino e constatou que a cena do crime havia sido adulterada. “A casa estava vazia, o quarto do casal destelhado e tinha sinais de arrombamento na parede que segura a porta da cozinha, constatando que o local do crime foi completamente adulterado”, disse. No mesmo dia, o delegado conduziu Manoel Justino para fazer exame residuográfico nas mãos.

Manoel Justino se entregou à polícia confessou ter matado a mulher e o cachorro

Nesta sexta, por volta das 18h, Manoel Justino se apresentou ao delegado Rolim e confessou o assassinato de Maria José. Após a confissão, a polícia foi ao local do crime e encontrou o revólver usado para matar Maria José enterrado no quintal da casa.

O delegado Rolim acredita que o crime foi premeditado. “Isso porque o Manoel já havia alertado anteriormente suas filhas para que se ouvissem um tiro dentro de casa, não abrissem a porta do quarto, pois poderia se tratar de um assalto”.

Manoel Justino de Almeida foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo. O delegado Raimundo Rolim antecipou ao G1 que vai indiciar Manoel Justino por homicídio.

Fonte: G1 RN
 

Image and video hosting by TinyPic

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.