sexta-feira , dezembro 9 2016
Home / Política / Aécio Neves solta o verbo: Ex-presidente age como um líder de facção

Aécio Neves solta o verbo: Ex-presidente age como um líder de facção

O Senador mineiro Aécio critica Lula pela segunda vez nesse tom agressivo próprio de campanha política.

O petista Luiz Inácio Lula da Silva tem abdicado da condição de ex-presidente da República para se tornar um “líder de facção”, afirmou nesta sexta-feira (28) o senador e presidenciável tucano Aécio Neves.
O ataque de Aécio aconteceu em Maceió (AL). Questionado sobre as declarações de Lula nesta campanha eleitoral, o senador disse que “Lula tem feito ataques muito violentos” e que tem “exagerado”.
O senador Aécio Neves, do PSDB
O senador Aécio Neves, do PSDB
“Em seus discursos, ele está, na verdade, abdicando da condição de ser um ex-presidente de todos os brasileiros para ser um líder de facção. Não é bom para ele, para sua história”, disse Aécio.
“A forma extremamente agressiva com que ele tem se colocado nos palanques eleitorais não coaduna com a figura e o estereótipo de um ex-presidente da República”, acrescentou o tucano.
Foi a segunda vez que Aécio ataca Lula dessa forma. Em outubro de 2010, em Teresina (PI), em plena campanha presidencial, ele disse que Lula tinha “virado líder de facção política”.
Na ocasião, Aécio saíra em defesa do então candidato a presidente pelo PSDB, José Serra, que no dia anterior, em campanha no Rio, fora atingido por um objeto na cabeça.
O então presidente Lula disse na ocasião que a agressão alegada por Serra era “mentira descarada” e “farsa”, porque ele fora atingido por uma bolinha de papel.
O ataque desta sexta a Lula rebateu críticas que o ex-presidente tem feito a adversários do PT em cidades em que faz comício. Foi assim em Salvador, em Manaus e em Belo Horizonte.
Na capital mineira, Lula criticou, entre outros, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. “Parece que o incomoda ainda a figura do ex-presidente [FHC]. E isso não alterou absolutamente em nada as pesquisas eleitorais [em BH]”, afirmou o senador mineiro, que repete sempre ser “amigo” de Lula.
TOUR ELEITORAL

Aécio tem aproveitado as campanhas eleitorais nas cidades com mais de 200 mil habitantes para percorrer o país e fazer contatos políticos, com vistas às eleições de 2014.
Ele só vai a cidades onde candidatos tucanos e aliados estão bem posicionados em relação aos candidatos do PT.
Na segunda-feira (24), em Porto Alegre, Aécio pôs em xeque o capital político do ex-presidente Lula ao afirmar que “o lulismo com características quase messiânicas” não existe mais.
Na semana anterior, ele havia criticado a presidente Dilma Rousseff, dizendo que ela faz “maldade” com Minas Gerais. A crítica a Dilma se deu pelo veto presidencial ao aumento dos royalties da mineração, o que impede que o Estado arrecade mais impostos do setor mineral.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.