domingo , dezembro 11 2016
Home / RN / Violência em Natal: Três homens são executados em menos de vinte minutos

Violência em Natal: Três homens são executados em menos de vinte minutos

 Crimes ocorreram em três bairros diferentes num intervalo de vinte minutos. Polícia Militar afirma que foram execuções ligadas ao tráfico de drogas.

A noite desta quinta-feira (23) foi violenta na Zona Oeste de Natal. Três homens, em três bairros diferentes, foram supostamente assassinados pelo mesmo grupo de criminosos. De acordo com informações da Polícia Militar, os crimes ocorreram num intervalo de 20 minutos, entre às 23h e às 23h20, nos bairros de Felipe Camarão e Guarapes e ainda no Conjunto Leningrado.

Segundo o tenente Isaac Paiva, do 9° Batalhão da PM, os crimes teriam sido cometidos pelas mesmas pessoas, e as três vítimas tinham envolvimento com o tráfico de drogas na região.
 A primeira morte registrada foi a de Weverton Frutuoso, de 21 anos. O tenente informou que ele estava próximo à residência na qual morava, no Conjunto Leningrado, quando, por volta das 23h foi abordado por três homens que ocupavam um veículo modelo Celta de cor preta. Os supostos assassinos teriam feito uma pergunta ao jovem e, logo em seguida, disparado várias vezes contra ele.
Cerca de dez minutos depois, os mesmos homens, segundo a Polícia Militar, fizeram mais uma vítima. Encapuzados, os três bandidos foram vistos no bairro dos Guarapes. Desta vez, sem conversa, os três chegaram atirando contra Francisco Silva, de 27 anos. Conforme relato do tenente Isaac Paiva, a segunda vítima era traficante de drogas.
O último crime ocorreu por volta das 23h20, no bairro de Felipe Camarão. O jovem Diego Menezes do Nascimento, de 20 anos, foi morto com três tiros na cabeça. A Polícia Militar suspeita que pelo fato dos três assassinatos terem sido cometidos contra pessoas ligadas ao tráfico de drogas, trate-se de execução.
O tenente Isaac Paiva afirmou que as execuções podem ter ligação com a disputa pelo controle de ponto de vendas de drogas nos três bairros. A Polícia não tem pistas do paradeiro dos assassinos.

Fonte:G1 RN

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.