sexta-feira , dezembro 2 2016
Home / Poemas e poesias / Os garranchos da tua covardia Arranharam demais meu coração.

Os garranchos da tua covardia Arranharam demais meu coração.

Não consigo entender o que se passa
Pela mente de um ser que não tem mente
Que jurava amor eternamente
Depois foi para o mundo da desgraça;
Hoje vive dormindo pela praça
Mendigando na rua pelo um pão.
Maltratou sem pensar um cidadão
Que suou pra te encher de mordomia
Os garranchos da tua covardia
Arranharam demais meu coração.

Mote enviado por Cibele sousa no Grupo Face e poesia
Glosa: Léo Medeiros,
Currais Novos, 31/05/2012.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.