sábado , dezembro 10 2016
Home / Poemas e poesias / A Fonte da Poesia

A Fonte da Poesia

Quando o sol vai se escondendo
Por detrás da serrania
Vagalume acende o facho
Por onde passa alumia
E nasce um pé de saudade
Jorrando a felicidade
Na fonte da poesia.


Léo Medeiros,

Currais Novos, 26 de abril de 2012.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Você não tem permissão para usar essa função.